Editora Leya

Resenha : A Sensitiva - Hannah Howell

quarta-feira, dezembro 16, 2015

Livro: A Sensitiva
Série: Wherlocke
Autor: Hannah Howell
Editora: Leya - Lua de papel
Páginas: 206
Gênero: Romance de Época
Skoob: Adicione na sua estante
Nota: 4/5 ♥

Sinopse: Segredos e intrigas como o estopim de paixões perigosas. Por toda a Londres do século XVIII, é possível ouvir sussurros e boatos sobre os dons inexplicáveis da família Wherlocke. Mas o Lorde Ashton, um homem com firmes convicções, é uma das vozes mais céticas de seu tempo, e tudo caminhava para continuar assim… até encontrar uma bela mulher desacordada, largada no quarto de um bordel. A mulher misteriosa é Penélope Wherlocke, e seu dom especial a levou para um mundo perigoso de alta sociedade, quando foi seqüestrada, tratada como um produto e vendida a uma cafetina criminosa. Ao vê-la, Ashton ficou enfeitiçado. Algo lhe diz que deveria esquecê-la, mas é atraído cada vez mais para a vida dela, transformando-se em seu protetor. Porém, Penélope é uma mulher com idéias próprias, algo que sempre a afastou dos homens de sua época, mas enfim encontra alguém seguro e capaz de lidar com suas habilidades sobrenaturais.





RESENHA

A história nos leva para os inestimáveis anos de 1978 com Lady Penélope e Lord Ashton, ela é filha de um conde muito rico que morreu, com seu falecimento sua mãe uma viúva rica e poderosa se casa novamente, o homem com quem se casa já possuía dois filhos e eles mudam-se para a casa de Penélope e sua mãe. O que tinha tudo para ser a família feliz e perfeita, não passava de um puro vestígio de hipocrisia aristocrática.

Anos depois a mãe de Penélope e seu marido acabam morrendo em um acidente de barco, Penélope então junto com sua meia irmã, Clarissa, passa a ser tutelada por, Charles, seu meio irmão, filho do homem que se casou com sua mãe e que acabará de falecer.

Penélope é desprezada por seus meio irmãos que pouco se preocupam com ela, felizmente ela tem um refugio para a solidão, o lugar chamado de toca WERLOCKE funciona como uma espécie de orfanato, é ali onde os membros da sociedade deixam seus filhos ilegítimos, as crianças ficam aos cuidados de Penélope que os abriga, alimenta, protege e orienta, como uma verdadeira mãe. O lugar é precário conta com poucos recursos financeiro, mesmo assim a união entre os meninos, alguns maiores outros ainda muito pequenos é o que da forças e vontade de lutar.

Algo muito curioso é que Penélope e seus irmãos possuem dons sobrenaturais, alguns podem prever o futuro, outros mover objetos sem toca-los, criar pequenas nuvens de tempestades quando estão chateados, ou como a nossa protagonista que é sensitiva e fala com mortos.


Ashton precisa encontrar uma noiva rica para casar e receber o dote, disso depende o futuro de sua família que está na falência, seu pai um fanfarão de primeira passava suas noites regado a bebidas, mulheres, cigarros e prostíbulos, no final de sua vida acabou apenas deixando vergonha e divida para sua família, agora Ashton com tias, irmãos e irmãs para sustentar precisa desesperadamente achar uma maneira rápida e segura de recuperar tudo que pertencia a sua família, nada mais seguro do que um belo casamento.


Charles com a morte de seu pai torna-se um barão, todavia com o pouco prestigio trazido por seu título recente ainda não crê ser o suficiente para deixa-lo no cargo político que tanto almeja, a solução então é oferecer um dote generoso para o casamento de sua irmão Clarissa, que em contra partida deseja um título, poder e tudo que a antiga Londres tem a oferecer de melhor, desta forma consegue prender o Ashton em um plano de casamento forçado quando seu irmão adquiri as promissórias com as dividas de sua família.

Ashton e Penélope se conhecem de uma maneira bem inusitada e que dará continuidade a todo mistério que envolve a trama, em um determinado dia ao regressar de um passeio a moça é sequestrada por alguns homens que a vendem para uma casa de prostituição que é administrada por uma dama da sociedade, nesse lugar muitas moças de família são sequestradas e obrigadas a se prostituirem.

Nesse mesmo lugar a vida de Penélope muda radicalmente, ela também descobre segredos obscuros que rondam o local e que fazem qualquer leitor arrepiar-se.

Esse foi o primeiro romance de época que li, a trama é bem clichê e em alguns momentos previsível, e a escrita da autora não foi muito fluida na minha opinião, eu lia e muitas vezes parecia que a leitura estava no mesmo ponto, sem grandes avanços, isso foi um fator que me fez demorar um pouco a finalização do livro.

Porém devo ressaltar que a história é muito boa, a trama é bem escrita e repleta de acontecimentos que fazem o leitor se envolver e querer participar na história junto aos personagens, muitas misturas na sacada da autora fizeram do livro um verdadeiro achado junto a romances de época, com ousadia e inovação, Hannah Howell fez de sua série um prato cheio para apreciadores de ficção de época.

Em momento algum história fica maçante, e teria tudo para ser, se não fosse seu enredo bem elaborado e criado minuciosamente para prender os leitores de uma maneira muito inteligente; fantasmas, intrigas, mortes, mistérios, poder, suspense, paixão e crimes no cenário da antiga Londres do século XVIII, marcam essa linda história de amor entre Ashton e Penélope.


Esse livro faz parte da série Wherlocke, ele é o segundo livro da série que contará a história de membros da família Wherlocke, o legal da série é que os livros são independentes, ou seja podem serem lidos fora de ordem sem medo. Eu por exemplo comecei com esse que é o segundo volume da série.

Bem, se você é o tipo de leitor que aprecia romance e suspense juntos em um único livro esse é super indicado para você, provavelmente irá querer ler a série toda assim que terminar esse.

E aí, alguma dúvida de que você deve ler esse livro para ontem?














Postagens Relacionadas

0 comentários

Obrigado por comentar no blog!
Volte sempre!

Facebook

Twitter

Twitter