Nacionais Autores

{Resenha} Quando Vi Você, de Nana Pauvolih.

sexta-feira, agosto 14, 2015

Título: Quando Vi Você
Autor: Nana Pauvolih
Ano de Lançamento: 2014
Gênero: Romance Erótico
Páginas: 320
Editora: Publicação Independente
Onde comprar: Com a autora
Classificação: 4/5 ♥

Sinopse: Quando Vi Você - Ana Flor é uma jovem romântica e sonhadora, que sonha encontrar seu príncipe encantado e viver com ele feliz para sempre. No entanto, depois de muitos acharem que vive fora da realidade e não ter namorados sérios, acaba cedendo aos avanços de um rapaz que está apaixonado por ela e fica noiva dele. É então que vê a foto do primo de Vítor e se apaixona no primeiro olhar por sua foto. Quando o conhece, João Pedro Valente vira seu mundo pelo avesso. Virgem e sonhadora, abre mão de tudo por ele, sem imaginar que em vez de encantado, ele é um príncipe sombrio, cheio de traumas do passado, pornográfico, que pratica sexo pesado. E em meio a um mundo de sexo, luxúria e muita paixão, Ana Flor vai descobrir o amor e o sofrimento. Recheado de cenas fortes e altamente eróticas.



Resenha


Ana Flor é uma jovem sonhadora e romântica, ama ler livros de romances açucarados e  sonha em viver uma linda história de amor igual as que lê em seus livros. É uma advogada na faixa dos vinte anos que vive com sua mãe em uma apartamento no Rio de Janeiro. Ana está noiva de Vitor Valente, um rapaz que se apaixonou por ela e custou a convence-la a aceita-lo, já que Ana nunca esteve completamente segura de estar apaixonada por ele, porém acabou aceitando tal romance por achar que estava vivendo fora da realidade à espera de seu príncipe encantado.

Apesar do pouco tempo de relacionamento eles logo ficam noivos a contra gosto de Ana, por não saber se quer  realmente se casar com um homem que não está segura de amar.



Ana Flor vai até a casa de Vitor e acaba se deparando com uma fotografia em cima de um aparador no canto da sala e acaba se interessando mais do que deveria, a foto é do primo de Vitor, João Pedro. Ele é um médico muito famoso e rico que está de regresso após passar alguns anos na Alemanha, Vitor e João são como irmãos, viveram juntos na adolescência e sempre foram muito unidos. João tem uma vida dupla, para a sociedade é um respeitado médico de renome e com uma vida exemplar. Em sua vida particular e para poucas e seletas pessoas escolhidas a dedo revela-se um dominador sádico, sócio de um clube  de Swing e BDSM.

João e Ana se conhecem na casa de Vitor em uma festa. A atração entre eles é imediata, mas ao notar que Ana Flor é a noiva de seu primo, ele fica muito irritado, principalmente por achar que Ana fica flertando com vários homens quando Vitor não está por perto. João é um homem direto e fala o que pensa sem rodeios, e na primeira oportunidade deixa claro para Ana que não gostou de sua atitude. Isso gera um desconforto entre eles logo de inicio.



Devido algumas tragédias vividas por João em seu passado, ele é um homem muito desconfiado em relação as mulheres, não costuma ter relacionamentos duradouros, e a palavra amor realmente não existe em seu vocabulário. A única relação mais antiga em que se permitiu até hoje foi com Fernanda, que é sua colega de profissão e amiga desde os 15 anos, ela é uma jovem dermatologista que costuma compartilhar dos mesmo gostos peculiares de João Pedro. Ela também é sócia dele no clube de Swing. Ao que tudo indica Fernanda é uma mulher moderna, livre e desprendida, mas não é totalmente assim e teremos surpresas com essa personagem no decorrer da história.


O livro tem a principio um triangulo amoroso entre Vitor, Ana e João, isso pode incomodar muita gente, mas na verdade não é bem essa a proposta, o desenrolar não é tão clichê no sentido da mocinha ficar dividida entre dois amores, na realidade o lado do triangulo entrou como um elemento x de polêmica, pois surge entre dois homens que se apaixonam pela mesma mulher. E para um destes homens é um relacionamento proibido, pois a mulher em si é noiva do seu irmão (primo, criado como irmão). Entenderam?

Ana amadurece em alguns aspectos no decorrer da história e em outros nem tanto, ainda segue com a postura de menina insegura e sofrida e isso me incomodou em alguns momentos. Ela também experimenta muitas coisas novas e com o passar das páginas se mostra mais segura e pronta para enfrentar suas escolhas.

O livro é recheado de cenas eróticas, mas também é repleto de emoções, desafios, medos, dramas e um misto de situações que fazem o leitor ansiar por mais a cada capítulo.



João e Ana aprendem coisas novas um com o outro; ciúmes, intrigas, paixões, intromissões, fazem esse casal passar por altos e baixos, deixando o leitor a mercê das páginas para descobrir se o relacionamento vai dar certo ou não. João que é o autoritário dominador se vê aos poucos por uma outra óptica, a do dominador de apenas uma mulher. Ana a doce e sonhadora mocinha do inicio se descobre uma mulher que até então ela própria não conhecia, aprende a aceitar os desafios da vida real sem deixar seu jeito sonhador de lado, e a impor-se, inclusive aceitando com altruísmo os momentos de despedidas.


A narrativa é super envolvente e os temperos adicionados a trama a transformam em  um verdadeiro banquete a ser degustado a cada capítulo, o ritmo é excelente, nada arrastado ou rápido demais, o que deixa o leitor desfrutar da situação criada e ao mesmo tempo em ritmo constante para não deixar o texto massivo. Algo que me agradou nos livros que li da autora até agora, são os personagens que englobam a trama, ela sabe aproveita-los muito bem, não focando apenas nos protagonistas.



O livro em si me agradou principalmente pela carga emocional  e as polêmicas tão características nos textos da autora, recomendo para quem procura uma leitura com tais elementos. O livro é erótico e com cenas bem explicitas, caso você não se incomode será uma grande leitura para você. Algo em particular que sinto falta nas escritas do gênero são os elementos X que costumo dizer, aqueles que dão reviravoltas com coisas além dos mocinhos que brigam e se reconciliam e isso tem de sobra nos livros desta autora.  Apenas algo não me agradou na leitura, foi a maneira do casal se reconciliar demais fazendo sexo, achei um pouco exagerado nesse quesito.
No mais recomendo o livro, pois é muito envolvente!

















Postagens Relacionadas

0 comentários

Obrigado por comentar no blog!
Volte sempre!

Facebook

Google Plus

Novidades Por E-mail

Arquivo do blog