Falando Sobre Livros

Livros parecidos com Cinquenta Tons de Cinza

terça-feira, maio 19, 2015

Muito sabe-se do sucesso absoluto de  Cinquenta Tons de Cinza e o novo gênero que por sua vez se popularizou no meio literário, muitos gostam, outros odeiam. Fato é que o livro trouxe uma novidade que antes era pouco divulgada e conhecida por muitos, era muito comum lermos um livro, vermos um filme ou algo do tipo e ficarmos unicamente com a imaginação do que viria depois dos beijinhos, já com a saída de Cinquenta Tons de Cinza podemos ir além e acompanhar nas entrelinhas detalhe por detalhe do que se passa entre quatro paredes de nossos mocinhos favoritos. Algo que muitos esquecem-se quando se aborda o tema erótico é a estória por trás disso;—  ixi lá vem ela (e) com o tal pornozinho novamente? — Quem curte livros eróticos que nunca ouviu isso? srsrs. Pior que isso acontece com qualquer obra desde uma série de TV aos livros, acredito que para envolver qualquer leitor uma trabalho tem que ir muito além das cenas eróticas, tem que ter o poder de despertar: emoção, identificação, paixão pela estória criada, isso e um conjunto de coisas faz com que as pessoas tenham o poder de amar ou odiar uma trama.

Em Cinquenta Tons de Cinza além do lado erótico, podemos destacar algumas características, clichês talvez, mais bem presente dos personagens, como por exemplo o personagem Christian Grey: Dominador, bilionário, arredio a relacionamentos, beleza impar e impecável que faz qualquer mulher suspirar, dentro e fora dos livros.

Anastasia Steele: Mocinha insegura emocionalmente, submissa, pobre (geralmente mais que o mocinho, pelo menos), com necessidade de se auto afirmar.

Com base nestas características vou reunir alguns livros que tenham os mesmos elementos que Cinquenta Tons de Cinza.


Começando por: A Coleira - Nana Pauvolih; a principio o livro parece inocente mas de repente tudo muda e a coisa começa esquentar, literalmente. Uma das curiosidades que me despertava imensamente antes de fazer a leitura era a capa do livro, como podem ver trata-se de uma coleira. Para alguns espertinhos de plantão já pode-se imaginar que o livro vai girar em torno do mundo BDSM, o que não é verdade. O livro é tenso, tem uma estória angustiante, é cheio de reviravoltas, superação e drama, trás a abordagem de temas bem polêmicos como o incesto e a síndrome de Estocolmo. O lado parecido com Cinquenta Tons nesse livro é justamente a vulnerabilidade da mocinha, que por sua vez é muito jovem quando conhece seu par, a estória se desencadeia anos depois, mas as marcas do passado ainda são uma divida bem presente, em si o livro tem uma temática bem mais complexa e os temas abordados são tão fortes que poderia sim se tratar de uma história real. Para quem se interessar em saber mais sobre o livro, deixo o link da resenha que está disponível aqui no blog: Resenha A Coleira


Outro livro que posso listar é: A Submissa -  Tara Sue Me; O livro trás a estória de Nathaniel um empresário poderoso que quer saciar suas fantasias secretas, ele vai em busca de uma mulher com quem possa compartilhar seus desejos mais primitivos. Ao saber que ele está à procura de uma nova submissa, Abigail King, movida por um segredo do passado, não hesita em se candidatar, aceitando os termos mais perversos do sedutor Nathaniel e deixando-se levar por um mundo de luxúria e submissão, onde não há limites para o prazer. Esse é o primeiro volume de uma trilogia com a seguinte ordem: A Submissa (Primeiro volume da série), O Dominador (Segundo volume) e O Treinamento (Terceiro volume).





Os noventa dias de Geneviévieve: Esse é um livro que na própria capa vem escrito que há certa semelhança com cinquenta tons de cinza, eu devo discordar disso. Acredito que a única semelhança seja justamente no quesito BDSM, o livro trás esse tema mas de uma forma mais explicita e não tão romantizada quanto em cinquenta tons. O livro conta a estória de Geneviéve e James, ele é um empresário de sucesso, milionário, ela uma executiva que quer subir na carreira. James então propõe um contrato de 90 dias para Geneviéve e em troca ela fará tudo o que ele deseja – sexualmente – para que ele feche com a sua agência. Como uma executiva determinada e bem-sucedida, sabe que seu prêmio virá ao fim dos noventa dias.
No entanto, apesar dos rumores que cercam Sinclair e seus gostos sexuais inusitados, ela não espera ser posta nas situações exóticas, e às vezes arriscadas, nas quais ele a colocará. Ela sempre tem a opção de voltar atrás, mas o negócio incrível que a espera no final a faz seguir adiante. No entanto, conforme o contrato se aproxima do fim, ela faz descobertas sobre si mesma que a mudarão para sempre.
Esse foi um livro que não me agradou justamente pela maneira que foi abordado, mas vi muitas resenhas e comentários positivos sobre o livro, deixo aqui a minha resenha caso tenham interesse em saber um pouco mais do que eu achei: Resenha Os noventa dias de Geneviévieve


O lado anti- herói de Christian Grey muito presente nesses mocinhos, aqui deixo a dica de livros em que os mocinhos tem a pegada possessiva, que conseguem tudo que querem. Assim como Grey, eles também são bilionários, lindos, autoritários e super protetores. 


Um dos livros que me li e achei bem parecido com esse lado de Cinquenta Tons foi: Nua - Raiane Muller; esse é o primeiro livro da série: O Caso Blackstone. O livro trás a estória e Ethan Brynne Bennett, ela é uma modelo americana deixou tudo pra trás em busca de um recomeço. Está fazendo pós-graduação na Universidade de Londres e, para se sustentar, faz ensaios fotográficos de nus artísticos. Bem longe de casa, tenta colocar a vida nos eixos, mas a aproximação de Blackstone vai abalar o equilíbrio recém-conquistado. Aos poucos a jovem vai se deixando seduzir, até que não consegue mais resistir ao charme do inglês. Confira a minha resenha e saiba mais: Resenha Nua






Série Crossfire: O que dizer? O enredo é muito parecido e muitos afirmam que a série surgiu para disputar o posto das séries eróticas com cinquenta tons de cinza. Na trama ambos os personagens são extremamente problemáticos, ambos sofreram abuso sexual na infância, trauma que carregam inclusive na fase adulta. O mocinho Gideon tem um lado completamente autoritário e protetor. Eva desta vez não é a mocinha insegura, ela é voluptuosa e bem decidida, sente-se sufocada pelo excesso de proteção de sua mãe e ao se apaixonar por Gideon tentará superar seus traumas e ajudar seu amado a superar os dele. 






Debt: O livro é muito intenso e o mocinho da trama é o completo anti-herói, além de ter um lado super possessivo não suporta ser desafiado, é um mocinho que também teve problemas na infância e que tem sombras do passado que o perseguem, a trama trás uma narrativa intercalada sob o ponto de vista da mocinha e do mocinho, passasse no presente e também no passado. O livro deixa um suspense para desvendar através das páginas e você pensa mil coisas para tentar descobrir o mistério, acho que esse elemento deu um toque especial para a estória. 

Esse livro ainda não está publicado aqui no Brasil, mas é possível encontra-lo na Amazon em formato digital. 



Cretino Irresistível: Esse é o primeiro de uma série publicados aqui no Brasil pela editora Universo dos Livros. O mocinho Bennet é um empresário que chega para assumir os negócios da família, Chloe é a secretária dele, tem uma personalidade forte assim como Bennet, no decorrer da estória os dois tem combates explosivos, muitas cenas quentes e muita discussão. O mais legal dessa série é que ela sim aproveitou a deixa de Cinquenta Tons em incluir algo sexual nas entrelinhas mas na minha opinião foi mais original, trouxe uma história com um lado muito divertido e muitas vezes cômico mas não deixou de lado os empasses, dúvidas e complicações de um relacionamento. Lembro que quando li esse livro ainda estava muito na onda de Cinquenta Tons, mas estava um pouco cansada de pegar qualquer livro do gênero que só tratasse do tema BDSM e com os excessos de histórias iguais, cheguei a um pouco de largar os livros pois já não aguentava mais, daí dei uma chance ao Cretino e não me arrependi. 


 Agora irei listar livros em que as estórias tem a pratica BDSM, no mesmo embalo de Cinquenta Tons. 


Falsa Submissão: Chicotes, roupas justas de vinil negro, um cachorro dinamarquês. O prazer bizarro do sadomasoquismo não fazia muito sentido para Nora Tibbs, jornalista de uma cidadezinha da Califórnia. Isto até o brutal assassinato da irmã. Obcecada pela ideia de encontrar o criminoso, Nora se deixa conduzir pelo misterioso M. por um mundo de jogos perversos, sem regras ou limites, descobrindo os desejos mais primitivos e sensações antes inimagináveis. Atraída pelo magnetismo excêntrico de M., ela só não desconfia que a morte acompanha seus passos e pode até estar ao seu lado, na cama.
Suspense com altas doses do mais inusitado tipo de erotismo estão em Falsa Submissão, uma história perturbadora que marca a estreia literária da americana Laura Reese.


Algemas de Seda: Conta a relação de Mimi Lessing, uma mulher que se envolve com um colega de trabalho, Jake Teller. Só que, surpresa: essa relação acontece apenas duas semanas antes do casamento de Mimi, que fica sem saber o que fazer. 




Luxúria: Dylan é escritora de romances eróticos, ela recebe o contato de Alec que é conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas,  Alec tenta convencer Dylan que a melhor forma de se aprofundar no assunto e escrever um livro o mais próximo possível da realidade é viver uma experiência como submissa. 









Gostaram do post? Espero que sim, se vocês quiserem mais matérias de livros parecidos digam aí embaixo nos comentários, e não esqueça de deixar sua sugestão para próximas matérias, beijo pessoal. 



By: Vivi














Postagens Relacionadas

21 comentários

  1. e eu q tava procurando livros do genero para ler e boom esse post veio com tudoo, ainda bem que cliquei nele pq alem de eu estar procurando livros assim vc so trouxe livros que me parecem ser realmente bom
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha aproveitado a matéria, obrigada pela visita.

      Excluir
  2. Muita publicidade para "50 Shades of Grey", criou grandes expectativas. Não me chamou a atenção até que eu vi na programação HBO ea única boa não foi gasto para ver no cinema, é um filme ruim e um enredo absurdo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme na minha opinião deixa muito a desejar comparado com o livro.

      Excluir
    2. Oi, Itzel e Aline. Realmente muitas pessoas não gostam do enredo por inúmeros motivos, já outras o adoram, varia muito de gosto. Concordo com você, Aline, o filme realmente não transmite a mesma emoção das páginas. Obrigada pela visita, beijo.

      Excluir
  3. GOSTEI MTO DO POST JA LI 50 TONS NAS DUA VERSOES, A SERIE A SUBMISSA E ACABEI DE LER A SERIA TODA SUA. VOU LER AGORA CRETINO IRRESISTIVEL SAO LIVROS MTO BONS!!

    ResponderExcluir
  4. GOSTEI MTO DO POST JA LI 50 TONS NAS DUA VERSOES, A SERIE A SUBMISSA E ACABEI DE LER A SERIA TODA SUA. VOU LER AGORA CRETINO IRRESISTIVEL SAO LIVROS MTO BONS!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Débora!

      Fico feliz que tenha aproveitado o post, são livros eróticos, mas com enredos diferentes, a série que pretende iniciar agora: Cretino Irresistível, por exemplo, segue por um lado mais cômico e ousado de seus personagens.

      Abraço: Viviane Martins - Blogueira.

      Excluir
  5. Gente, a trilogia "Peça-me o que quiser" eh muito boa!!! Viciante e bem caliente, rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrs, realmente a Megan usufruiu muito do termo erótico na série Peça-me. E vem ai o livro do Eric, hein, preparem-se.

      Excluir
  6. gente "estória" é de mais uhshuahsauhsuahsuhaushuahuhauhaushuahsuahsuhs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi erro ortográfico, seja quem for, rsrs.

      estória
      substantivo feminino
      1.
      ant. m.q. HISTÓRIA.
      2.
      B narrativa de cunho popular e tradicional; história.

      Excluir
  7. Peça-me o que quiser, recomendo a trilogia!

    ResponderExcluir
  8. Falta alguns aí tbm. Ou melhor, vários. Mas gostei do post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kellynha;
      sem dúvida não caberia todos nesse post, mas fico feliz que tenha curtido as dicas, beijo.

      Excluir
  9. Estava viciada em 50 tons de cinza e queria parar com eesa neura..até que li toda a serie toda sua e up in the air amei..e vou partir pra outro ja..amei seu post.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar no blog!
Volte sempre!

Facebook

Twitter

Twitter