Dica De Leitura

Os Segredos de Colin Bridgerton - Julia Quinn - Editora Arqueiro -Lançamento 05/08/2014

quinta-feira, julho 31, 2014




Sinopse




Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres. Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade. Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum. Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente. No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz. 





Trecho Do Livro



– Poderia me dar um beijo?

 – pediu Penelope.

 –O quê?

 – perguntou Colin, ciente de que piscava sem parar. 

– Por favor. 

Ele estava perdido. Havia algo de partir o coração na forma como ela o olhava, como se talvez fosse morrer se ele não a beijasse. 

Colin não conseguiu se lembrar de mais ninguém que tivesse precisado dele com tanto fervor. 

Isso o fez desejá-la com uma intensidade de deixar as pernas bambas. Olhou para ela e, de alguma forma, não viu a mulher que vira tantas vezes antes. Penelope estava diferente. Ela brilhava. Era uma sereia, uma deusa, e ele se perguntou como era possível que ninguém jamais o tivesse percebido. 

– Colin? – sussurrou ela. 

Ele deu um passo à frente. Foi um passo pequeno, mas quando tocou o queixo dela e inclinou o seu rosto para cima, os lábios dos dois ficaram a poucos centímetros de distância. 

Seus hálitos se misturaram e o ar ficou cálido e pesado. Penelope estremeceu, e Colin não pôde ter certeza de que ele mesmo não estivesse tremendo.

 Imaginou-se dizendo algo insolente e cômico, como o sujeito brincalhão que tinha a reputação de ser. Mas, ao eliminar a distância quase inexistente entre eles, percebeu que não havia palavras que pudessem captar a intensidade do momento. 

Palavras para a paixão. Palavras para a necessidade. 

Não havia palavras para a epifania daquele momento. 

E assim, numa sexta-feira que de outra forma teria sido como qualquer outra, no coração de Mayfair, numa silenciosa sala de estar na Rua Mount, Colin Bridgerton beijou Penelope Featherington. 

E foi glorioso


Postagens Relacionadas

0 comentários

Obrigado por comentar no blog!
Volte sempre!

Facebook

Twitter

Twitter