Entrevista

Entrevista — Jas Silva

sexta-feira, março 04, 2016



Jas Silva: Capixaba, nasceu em 1988, formada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Vila Velha. Aconteceu Você foi o seu primeiro livro no gênero Romance Erótico e foi lançando em abril de 2014, a autora também possui outras duas obras publicadas: Sem Limites, o primeiro livro da Série Imprudente e Eu Pertenço a Você.

Contatos

Email para contato: jassilva.escritora@gmail.com


ENTREVISTA COM A AUTORA


1 - Qual foi o primeiro livro escrito por você?

Meu primeiro livro escrito foi o Aconteceu Você, na verdade, eu comecei a escrever ele e o Sem Limites praticamente ao mesmo tempo. Na época eu postava os dois na plataforma Wattpad em dias alternados.

2 - Você coloca algo da sua personalidade nos seus personagens?

Olha, eu acho que da mesma forma que aprendo com os livros que leio, acredito que meus personagens também aprendem com o que eu vivi. Mas eu vou além e digo que gosto mesmo é de brincar com a personalidade dos personagens que crio. Acrescentar características neles que eu não tenho.

3 - Quando está em processo criativo, compartilha a história com alguém?

Costumo conversar a respeito da história com uma ou duas mais íntimas. Nunca trabalhei com beta, essa é a primeira vez que tenho o apoio de uma (no livro Doce Prisão) e estou adorando a troca e a interação. É legal ter um feedback antes dos outros leitores terem acesso a história.

4 - Você acha que o gosto pela leitura vem desde a infância com incentivo dos pais?

Engraçado, porque minha mãe sempre gostou de ler aqueles romances de banca, sabe? E hoje, eles são os meus preferidos, por incrível que pareça. Acho que sempre fui incentivada sim, assim que comecei a ler eu me apaixonei pelos quadrinhos da Turma da Mônica, na adolescência adorava aquelas revistas teens, como Atrevida e Capricho. Mas assim como a maioria dos jovens na minha idade minha paixão por livros começou mesmo com a saga do Harry Potter.

5 - Você já sofreu algum preconceito no meio literário?

Quando se fala se literatura hot sempre há um pouco de preconceito, não é? Vivemos em uma sociedade ainda muito preconceituosa e machista, infelizmente. Mas eu, particularmente, nunca sofri preconceito. Pelo menos não direto. Tenho orgulho de ser uma escritora de romances eróticos e digo isso a todos com o maior prazer.


6 - Alguns autores se baseiam muito na vida real para compor suas obras, alguns na vida de amigos, fatos do cotidiano ou até mesmo na própria vida. Qual foi sua inspiração para escrever seu último livro?

Eu sempre busco escrever sobre aquilo que eu gosto, lembro que li em algum lugar uma vez que o autor deveria escrever aquilo que ele gostaria de ler. O que o atrai. Então eu sempre tento criar uma história que antes de agradar ao público, agradaria a mim mesma. Quanto a inspiração eu posso dizer que ela vai mudando, é difícil se inspirar em apenas um ponto. O processo de criação não para, você pode ter uma ideia a respeito do livro em uma fila de banco ao escutar uma conversa, ou escutando alguma música aleatória. Varia muito, por isso eu sempre tento manter minha mente atenta. A história perfeita pode estar bem debaixo dos olhos, basta enxergá-la.

7 -  Quando não está escrevendo o que mais gosta de fazer?

É previsível dizer que eu passo meu tempo livre lendo, não é? Mas essa é a verdade, entre o projeto de um livro e outro eu tento sempre atualizar minhas leituras. Gosto também de séries e cinema.

8 - Gostaria de adaptar algum livro para cinema ou TV. Qual?

Belo Desastre ou os da série After, mas se eu não me engano essa série já está sendo cotada para ir para os cinemas.


10 - Qual seu autor Nacional Favorito e, internacional?

Tenho vários autores nacionais que gosto muito, Carina Rissi, Vanessa Bosso, Tatiana Amaral, Nana Pauvolih, Mila Wander... Já os internacionais, eu fico com a Julia Quinn, amo os romances dela. Ana Todd, Samanta Young, entre outros.


11 - Como vê a evolução da literatura nacional?

É uma área que vem crescendo muito nos últimos três anos, acredito que em grande parte pela nova geração de talentos que a plataforma Wattpad tem revelado. O mais legal é ver a atenção que os autores nacionais têm recebido de grandes editoras. É bom finalmente ver um produto nosso sendo valorizado.

12 - Qual seu maior defeito?

Eu diria que tenho dois grandes defeitos, um deles é a timidez e o outro é ser impaciente. Quero tudo para ontem.

13 - Quais são os seus próximos planos Literários? Tem algum projeto em andamento que possa revelar?

Esse ano eu estou empenhada em terminar a Trilogia os Montenegro. Espero que até dezembro eu possa ter finalizado essa série. Estou trabalhando também com o livro Sem Controle (Série Imprudente 2). Tenho outros projetos que vou tentar encaixar na correria do dia-a-dia, mas esses que citei são os que estou mais dedicada.

14 - Quando surgiu o desejo de se tornar escritora?

Depois que me formei em Publicidade e Propaganda eu não estava satisfeita com o mercado em que trabalhava e acabei extravasando minha frustração na escrita. Com apenas alguns meses postando meus livros na plataforma eu recebi a proposta de uma editora que trabalhava principalmente com e-books e foi só aí que eu me encontrei profissionalmente. Hoje eu olho para trás e percebo que tudo o que fiz e vivenciei na minha vida me trouxe para o caminho certo. 

15 - Como escritora sonha em viver uma história escrita por você na vida real?

Confesso que sou mais sossegada do que as minhas personagens. Amo romances com drama e reviravoltas, isso faz parte das minhas histórias. Mas não sei se gostaria de viver isso na vida real. Claro que eu adoraria o amor incondicional dos mocinhos que crio, mas prefiro manter isso como uma fantasia.

16 - Como você lida com as críticas sobre seu trabalho?

Aprendi na marra a lidar com críticas, e hoje dou um valor imenso a cada uma delas. São essas críticas que nos obrigam a melhorar, que nos fazem querer aperfeiçoar nosso trabalho. Um profissional que não recebe um feedback, seja ele positivo ou negativo, não amadurece. Sempre sou educada com minhas leitoras e dou abertura suficiente a elas para que venham conversar comigo, mas uma coisa da qual não abro mão é do respeito.

17 - Qual dica você daria aos autores iniciantes?

Acredite em você, tente melhorar sempre e não importa o quão difícil pareça, ou o quão desanimado você fique. Continue a fazer o que você ama. Vai ter dias que você vai pensar, que raios eu estou fazendo? Mas quando isso acontecer, tente se cercar de pessoas que torçam por você e pelo seu sonho, que não te deixarão desistir no meio do caminho.

18 - O que sentiu ou sente quando vê um livro seu publicado?

É uma emoção indescritível você ver o resultado final do seu trabalho de meses. Escrever não é fácil, a mente de um autor não para, ela trabalha 24 horas por dia. É exaustivo, puxado, as vezes dá vontade de jogar tudo para o alto, mas no final é uma sensação maravilhosa saber que você fez aquilo. Que você, com suas palavras e ideias é capaz de emocionar e fazer com o que o leitor sinta todos os tipos de sensações.

20 - Fale um pouco mais sobre seu livro mais recente.

Bom, nesse momento eu estou trabalhando com dois livros. O primeiro que é o Ilusão (Trilogia os Montenegro I) que está prestes a ser lançado na Amazon, e o segundo que é o Doce Prisão (Trilogia os Montenegro II).

Ambos fazem parte da trilogia que conta a história de três irmãos, herdeiros de uma vinícola em Santa Catarina. Essa não é uma família exatamente unida, eles têm suas desavenças e mais do que o foco nas relações afetivas, os livros também abordam a relação conflituosa entre eles. É emocionante ver o crescimento e a maneira como eles vão se perdoando no decorrer das histórias. Sei que sou suspeita a falar, mas estou apaixonada por essa família. 

Gostaria de deixar alguma mensagem aos seus leitores?

Eu sempre tento dizer isso as minhas leitoras, mas sei que agradecimento nenhum é suficiente por todo o carinho e retorno que tenho recebido delas nesses últimos dois anos. Porque além do incentivo diário, eu recebo um carinho enorme de cada uma delas e adoro a interação que tenho a chance de ter. É uma troca gostosa e que já me rendeu grandes amizades. 









Postagens Relacionadas

1 comentários

  1. Ownnnnn!!!! Vivi eu nunca tenho palavras suficiente para agradecer todo o carinho que recebi de você! ❤️

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar no blog!
Volte sempre!

Facebook

Google Plus

Novidades Por E-mail

Arquivo do blog