Falando Sobre Livros

Porque boas histórias nunca são demais

segunda-feira, julho 14, 2014



Então, sabe aquele momento em que você lê um ótimo livro? Tão bom que você quer que outras pessoas também o leiam? Pois é, para mim este é o momento! Terminei de ler recentemente o livro “Os 13 Porquês”, de Jay Asher. O que eu tenho para dizer sobre esse livro? (Além de que ele é ótimo?) Os 13 Porquês, literatura juvenil, o máximo do livro já começa pelo título, “Os 13 porquês” são os 13 motivos pelos quais uma garota se suicidou, como você se sentiria se recebe uma caixa de sapatos cheia de fitas cassetes, ao escutá-las descobre que foram gravadas por uma colega – antiga paquera – que se suicidou, e essas fitas contém os motivos pelos quais ela se suicidou, e quem recebe as fitas é dos motivos do suicídio? Enfim não tem como não se interessar por essa história. Mas não vou me deter nela, apenas recomendo a leitura, e a partir dela quero fazer uma listagem de outros livros que abordam temas “chocantes” que podem ser espetaculares!

Observações: ainda não li todos esses livros, alguns indico pela sinopse que promete uma grande história.

Isso vai ser estranho: começo essa lista pelo livro “A Lista Negra”, (primeiro este porque estou iniciando esta leitura), de Jennifer Brown: Essa é a história de Val e Nick. Os dois são alvo de bullying por parte de seus colegas do Colégio Garvin. Ambos compartilham suas angústias num caderno com o nome de todos e tudo que odeiam, criando um oásis, um local de fuga, um momento de desabafo, pelo menos para Val. Já Nick não encara a lista e os comentários como uma simples piada. Há alguns meses, ele abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista das pessoas e das coisas que ela e Nick odiavam. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Nick cometeu suicídio logo após o massacre, e meses após o acontecido, Val deve voltar para a escola e enfrentar tudo o que aconteceu, agora sem o namorado.
Claro que eu não poderia deixar de fora um de meus livros favoritos é que é muito conhecido: “As vantagens de ser invisível”, de Stephen Chbosky: Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras - são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude. Simplesmente apaixonante! Para quem ainda não leu, realmente recomendo a leitura.
Um que eu quero muito ler: “Perdão, Leonard Peacock”, de Matthew Quick (li “O lado bom da vida” e, particularmente, não gostei, mas nem por isso desisto de um autor!): Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto. Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto. Acho que esse livro pode ser muito bom!
Gostaria de citar ainda outros livros, porém isso estenderia de mais a matéria, e acho que quatro indicações já podem render ótimas leituras. Haverá quem diga que essas leitura são muito “pesadas” e até melancólicas, porém, elas podem valer muito à penas, temas polêmicos e chocantes, quando tratados de forma correta, podem nos fazer pensar e refletir, e nos proporcionar, até mesmo, autoconhecimento. Então, ficam as recomendações...

Postagens Relacionadas

3 comentários

  1. Nossa sou louca pra ler este livro e acabo que sempre ponho outros na frente

    ResponderExcluir
  2. Nossa sou louca pra ler este livro e acabo que sempre ponho outros na frente

    ResponderExcluir
  3. Olá Luana! Gosto de livros com essa temática porque foge do clichê e etc. Anotado as dicas! Beijos,
    http://cafeliterari-o.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar no blog!
Volte sempre!

Facebook

Google Plus

Novidades Por E-mail

Arquivo do blog